Imóveis à venda pela caixa terá site com feirão permanente de imóveis.

junho 7, 2012 by lmenezes · Comentários desativados
Filed under: CEF 

A Caixa Econômica Federal lançará em junho um site destinado à oferta de imóveis de construtoras e incorporadoras parceiras do banco. Segundo adiantou à Agência Estado o diretor executivo de Habitação da Caixa, Teotônio Rezende, o objetivo do projeto é promover a comercialização de imóveis em todo o Brasil, além de expandir a carteira de financiamentos do banco. “O site será como um feirão permanente e já está quase pronto”, afirmou, durante seminário sobre moradia social promovido pela Câmara de Comércio Espanhola, na capital paulista.

Inspirado no Feirão da Casa Própria, o site também vai oferecer um serviço online para agilizar a avaliação dos documentos exigidos para concessão de crédito. “A ideia é que os clientes possam enviar esses documentos e ter uma resposta mais rápida, pela internet”, disse Rezende. Essa ferramenta, porém, ainda está em desenvolvimento e deve ser disponibilizada apenas no segundo semestre.

O site vai abrigar anúncio de imóveis de empresas de todo o Brasil, inclusive daquelas que não participaram dos feirões anteriores realizados pelo banco. O diretor da Caixa disse que ainda não foram contabilizados os números totais de empresas e imóveis que serão apresentados no site. Rezende também explicou que as empresas não terão que pagar pela exposição dos anúncios.

O retorno esperado pelo banco, segundo o diretor, está no aumento do volume de financiamentos. “Esse aumento já está dentro dos R$ 100 bilhões previstos para financiamentos da Caixa até o fim do ano”, explicou, lembrando que esse volume já foi revisado para cima recentemente. Até o início deste mês, a previsão anterior para concessão de crédito era de R$ 96 bilhões.

O anúncio sobre o site deverá ocorrer nos próximos dias, em comercial protaganizado pelo ex-jogador de futebol Raí e pela atriz Camila Pitanga.

Fonte: Bonde

Feirão da Casa Própria supera as expectativas da Caixa

maio 21, 2012 by lmenezes · Comentários desativados
Filed under: CEF 
Volume de negócios demonstra que o mercado imobiliário continua bastante aquecido

21 de maio de 2012 - O movimento do Feirão da Casa Própria deste ano em São Paulo foi maior do que o esperado pela Caixa, que promove o evento. Entre sexta-feira (18) e sábado (19), passaram pelo Centro de Exposições Imigrantes, na zona sul da cidade, cerca de 45 mil pessoas. “A presença está superando as expectativas, está muito cheio”, disse o superintendente da Caixa em Osasco (SP), Álvaro Barbosa Júnior.

O volume de negócios demonstra, na avaliação do superintendente, que o mercado imobiliário continua “bastante aquecido”. Foram fechados ou encaminhados 13 mil contratos, que somam R$ 1,6 bilhão em negócio, de acordo com o último balanço do feirão, divulgado na noite de sábado (19).

Barbosa destaca que o valor já é significativo, levando-se em consideração que representa apenas dois dias de negociações, sem considerar o balanço final que vai incluir o domingo (20), quando termina o esforço de vendas. A previsão da Caixa é emprestar R$ 90 bilhões em crédito imobiliário ao longo de 2012 em todo o país.

De acordo com Barbosa, os imóveis mais procurados são os enquadrados no Programa Minha Casa, Minha Vida, de habitação popular. Este ano, 15,2 mil das 220 mil unidades oferecidas pelo mercado no feirão se enquadram no programa do governo federal.

O número de negócios também aumentou por causa das recentes reduções nas taxas de juros oferecidas pelo banco estatal. “A redução da taxa de juros trouxe um componente muito forte para o mercado”, disse Barbosa. Com juros mais baixos, os compradores conseguem encaixar prestações de imóveis mais caros no orçamento familiar, estimulando ainda mais as vendas. As informações são da Agência Brasil.

Fonte: Investimentos e Notícias

Investidores da bolsa migram para compra de imóveis

fevereiro 10, 2012 by lmenezes · 446 Comments
Filed under: CEF 

Nesse panorama, dizem analistas, dá para entender por que alguns vendedores continuam subindo os preços de seus imóveis, mesmo que num ritmo menos acelerado.

- Até ano passado, os aumentos no preço de venda dos nossos imóveis chegavam a 2% ao mês. Em 2011, o ritmo diminuiu para cerca de 1,3% ao mês. Ainda muito alto. Para mim, a tendência é de estabilidade – analisa Cláudio Castro, da Sérgio Castro Imóveis, que também registra migração de investimentos da bolsa para os imóveis, considerados mais seguros.

Crédito ainda forte tende a ser afetado pela crise

Para Alexandre Pelliccione, diretor de imóveis prontos da Fernandez Mera Imobiliária, os preços continuam aumentando por, pelo menos, mais um ano.

- Ainda tem muito comprador para pouca oferta no Rio e, com o crédito ainda forte, o mercado se mantém aquecido – analisa Pelliccione.

O economista Roberto Zentgraf alerta, porém, para a possibilidade de redução no crédito já que as bolsas do mundo todo estão instáveis.

- É natural que nesse momento de turbulência haja redução de crédito, porque o dinheiro está mais curto mesmo. E isso afeta todo mundo, não só o mercado imobiliário – diz Zentgraf, acentuando que a maior ou menor velocidade da queda dependerá de quão artificial estejam os preços. – E não só dos imóveis.

Fonte: O Globo

Modelo automatizado é implantado pela Caixa para aprovação de crédito e tem convênio com imobiliárias

fevereiro 6, 2012 by lmenezes · 691 Comments
Filed under: CEF 

RIO – A ideia é que funcione bem parecido com uma concessionária de automóvel: o cliente resolve quase tudo na loja. Seguindo a estratégia de expansão do projeto de correspondentes negociais, que já conta com 296 parceiros na cidade do Rio, a Caixa Econômica está implantando o chamado “modelo automatizado de crédito imobiliário”. A ideia é dar mais agilidade à avaliação de risco de crédito e à consequente aprovação, ou não, dos financiamentos habitacionais. Todas as informações do candidato a mutuário são transmitidas pela corretora para o banco via web, tornando o processo mais rápido.

O comprador só tem de ir a uma agência da Caixa num último momento do processo, para que o gerente do banco assine o contrato. Por enquanto, no Rio, 12 imobiliárias estão começando a operar como piloto desse novo formato de correspondente. No Brasil, já são 585 atuando no modelo automatizado. De acordo com a superintendente regional da Caixa no Rio, Nelma Tavares, o projeto deverá ser expandido para todas as parceiras.

A ideia é que funcione como o crédito para a compra de automóveis, em que o cliente resolve tudo na loja. A expectativa é atingir um número maior de pessoas, dobrando o volume de financiamentos por correspondente.

O novo modelo, segundo a Caixa, contribui para a redução de custos e agilização do processo, uma vez que toda a parte operacional é repassada ao correspondente e não induz a retrabalhos nas agências da instituição. Se toda a documentação estiver correta, a aprovação do financiamento poderá ser feita em 48 horas. Mas nenhum dos critérios do banco será flexibilizado no processo: toda avaliação de risco, da capacidade de pagamento e do imóvel continuam a cargo da Caixa, o que é considerado essencial para garantir a baixa inadimplência na habitação.

Fonte: O Globo

Prazo de liberação do financiamento só depende da documentação completa

fevereiro 6, 2012 by lmenezes · 585 Comments
Filed under: CEF 

Erros na documentação ou demora em obter as informações são os fatores que mais atrasam aprovação de crédito.

Uma das maiores dificuldades de quem inicia o processo para contratar um financiamento imobiliário é reunir toda a documentação necessária à aprovação do crédito. Erros na documentação ou demora em obter as informações necessárias podem fazer com que a assinatura do contrato demore de 30 a 90 dias.

Para quem não tem muito tempo disponível, nem conhecimento específico para organizar os documentos, o assessoramento de uma consultoria especializada pode reduzir substancialmente o tempo de aprovação para um prazo de 15 a 20 dias. A entrega da documentação em ordem é uma das etapas mais importantes na concessão do financiamento imobiliário, afirma Alexandre Pádua, diretor da consultoria FPS Negócios Imobiliários, empresa que presta serviço de consultoria na obtenção da documentação e assessoria técnica para formalização de operações de financiamento imobiliário.

O primeiro passo para ter acesso ao financiamento é realizar, numa agência bancária, uma simulação, por meio da qual são informadas as taxas de juros e todas as condições de pagamento.

A partir do momento em que o cliente decide, de fato, tomar o financiamento imobiliário, é preciso apresentar seus documentos pessoais e de renda para fins de aprovação do crédito. Aprovado o crédito, o próximo passo é a avaliação do imóvel a ser financiado, feita por um engenheiro indicado pela instituição financeira, bem como a apresentação da documentação dos compradores, vendedores e do imóvel objeto do financiamento, incluindo documentos pessoais e certidões cartorárias que comprovem a regularidade da venda e compra.

Recebida a documentação, a instituição financeira verifica se há restrições que possam colocar em risco a operação, como por exemplo: ações judiciais contra o vendedor, penhoras, dívidas sobre o imóvel, etc.

Estando tudo em ordem, o contrato é emitido pela instituição financeira e, após a assinatura das partes, é recolhido o Imposto de Transmissão de Bens Imóveis (ITBI) e levado ao cartório de registro de imóveis competente para o registro da venda e compra e da garantia do financiamento. Somente após o registro do contrato é que o dinheiro é liberado para o pagamento do vendedor.

Considerando as várias fases do processo de financiamento, bem como a possibilidade de existirem situações a serem esclarecidas para a aprovação definitiva da operação, a contratação de uma empresa especializada em consultoria imobiliária se mostra uma opção interessante para quem não abre mão de agilidade e segurança. Apesar de o prazo variar de instituição para instituição, se houver problema na documentação, o processo de liberação do financiamento pode durar meses, finaliza Pádua.

Fonte: ImovelWeb